Red Line (2019)

Instalação Sonora Interativa

Autores: Fábio Martinelli e Esteban Viveros

Red Line é uma instalação interativa de luz e sons criada a partir da utilização de recursos tecnológicos. São utilizados pontos de lasers que atravessam o espaço em diversas direções formando uma espécie de teia ou emaranhado de linhas luminosas. Os feixes de laser são direcionados à sensores que acionam diferentes sons no exato momento em que a trajetória do laser for interrompida.

Os feixes de lasers são direcionados individualmente para uma base receptora que é formada pelo componente eletrônico conhecido como LDR ou fotoresistor. Trata-se do componente responsável por identificar momentos de variação de luminosidade. Em termos práticos, a variação de luminosidade irá ocorrer quando alguém interceptar o feixe de laser com o movimento do braço ou com o simples caminhar pelo interior da instalação.